GRANDES CLIENTES, PROJETOS DE ÊXITO

//Fazemos equipa com os nossos clientes//

Os grandes projetos que realizamos refletem-se nos nossos incríveis clientes. O trabalho conjunto é a chave do sucesso dos projetos – pontuais, cumprindo o orçamento e excedendo expetativas. Os nossos clientes são essenciais para os nossos projetos e não poderia ser de outra forma.

Ao longo dos últimos 20 anos tivemos a sorte de poder trabalhar com algumas das melhores agências do setor florestal, de proteção civil e do ordenamento do território. Isto permitiu-nos criar um amplio portfólio de projetos de êxito, abrangendo praticamente qualquer tema sobre desenvolvimento florestal, de  proteção contra incêndios florestais, planificação de emergências e ordenamento do território.

Na seguinte lista apresenta-se uma breve lista de alguns projetos que realizamos.

Mapa de modelos de combustível e inventário florestal de Castilla-La Mancha

Cliente:

Gestión Ambiental de Castilla-La Mancha S.A. (GEACAM)

Descrição:

A utilização dos dados LiDAR com origem nos voos do Plano Nacional de Ortofotografia Aérea e das imagens satelitais, para além dos correspondentes dados de campo, permitiu efetuar um inventário florestal sobre os 11 estratos de vegetação arbórea mais representativos de Castilla-La Mancha. Como resultado obteve-se uma cartografia das diferentes variáveis dasométricas. Isto pode ser aplicado a escala local fazendo uso de uma ferramenta de calibração, implementada via web e que permite introduzir dados dasométricos da zona de estudo.

De igual forma elaborou-se a cartografia de modelos de combustíveis para toda a Comunidade Autónoma através do uso de diferentes imagens de satélite (espaciais, radiométricas e temporais). Para esse efeito efetuou-se  uma análise orientada a objetos, com apoio dos produtos obtidos na nuvem de pontos. Os resultados obtidos foram validados através do uso da modelização cartográfica do comportamento previsível do fogo.

Censo de Choupos – Bacias hidrográficas do Douro e do Ebro

Cliente:

Garnica Plywood

Descrição:

Este projeto teve como objetivo identificar e analisar a superfície de choupos existente nas regiões das bacías hidrográficas do Douro e do Ebro. O projeto teve várias fases, a primeira consistiu na realização do censo de choupos através da análise de diferentes fontes de dados como por exemplo imagens satelitais, imagens do Plano Nacional De Ortofotografía Aérea (PNOA), dados LiDAR, etc. Numa segunda fase estimou-se a evolução das massas de choupo identificadas num período de 5 anos, identificando alterações de uso e a existência de talas recentes. A terceira fase consistiu na realização de uma classificação de idade das massas de choupo a partir de dados LiDAR e a realização de cálculos de estagnações a partir da comparação de cenas satelitais. Finalmente identificaram-se as zonas com potencial de plantação realizando para isso uma análise com sistemas de informação geográfica.

Plano geral de defesa contra incêndios florestais das Ilhas Baleares

Cliente:

Governo das Ilhas Baleares

Descrição:

Elaboração do IV plano geral de defesa contra incêndios florestais das ilhas baleares. Durante os trabalhos efetuou-se uma caracterização do território e dos incêndios históricos ocorridos nas ilhas. Com base nesta análise e nos parâmetros de risco identificados realizou-se o diagnóstico de risco e afetação dos incêndios florestais para cada ponto do território das Ilhas Baleares. Finalmente, com base no risco e afetação propuseram-se as medidas preventivas a realizar e estabeleceu-se o beneficio potencial económico após a sua implantação. Este beneficio estimado foi de 434.467.673€, um 900% superior ao beneficio obtido até à data da implantação das medidas.

Actualização do Plano Territorial de Proteção Civil de Aragão

Cliente:

Dirección General de Interior – Serviço de Segurança e Proteção Civil

Descrição:

Actualização do conteúdo do Plano Territorial de Proteção Civil de Aragão (PLATEAR) com o objetivo de alcançar um sistema mais operativo, colmatar determinadas deficiências devido à antiguidade do Plano anterior e adequar-se à Lei atual de Proteção Civil de Aragão que estabelece os conteúdos mínimos a incluir no Plano, com a necessária inclusão do Catálogo de Riscos, do Catálogo de recursos e serviços, os Mapas de Riscos, a integração do Centro de Emergências 112 SOS Aragão assim como a integração de todas as modificações realizadas no organigrama dos Corpos e Forças de Segurança do Estado em Aragão. O novo PLATEAR foi aprovado em 16 de Dezembro de 2014.

Actualização do Plano de Emergência Municipal da Corunha

Cliente:

Câmara municipal de Corunha

Descrição:

Actualização do Plano de Emergências Municipal da Corunha. Entre as principais atividades de atualização podem-se destacar a identificação e inclusão de novos riscos, assim como a definição dos respetivos protocolos de atuação em situações de emergência.

Quantificação da redução do risco de incêndio para o aumento da resiliência de infraestruturas elétricas

Descrição:

Utilizamos a API de Wildfire Analyst para desenvolver uma aplicação que combina milhões de simulações do comportamento do fogo com dados de propriedade, para por um lado, quantificar o risco de cada infraestrutura e por outro lado, calcular o potencial de redução do risco com o objetivo final de implantar medidas preventivas. O software do modelo de redução de risco de incêndio integra os resultados de modelização numa ferramenta operacional. Esta ferramenta permite aos engenheiros quantificar a redução do risco que deverá ser alcançado a través da implementação de diversos projetos de mitigação do risco e de aumento da resiliência das suas infraestruturas.

Meteorologia e risco de incêndio diário

Descrição:

Desenvolvemos uma aplicação para analisar o risco de incêndio em tempo real que faz uso do sistema avançado de modelização de previsão meteorológica, com previsões horárias para períodos de 3 dias. Calcula o risco de incêndio duas vezes ao dia; para esse efeito utiliza-se a API de Wildfire Analyst que efetua mais de 10 milhões de simulações para cada previsão. Estas simulações são utilizadas para calcular a cada hora potenciais impactos e métricas de risco.

O risco de incêndio é calculado para todo o território de actuação mostrando qual a potencialidade do risco, independentemente das infraestruturas. Para além disso, calcula-se também o  risco específico das infraestruturas, tendo em conta as características destas para definir que elementos podem constituir um risco em determinadas condiciones meteorológicas.

Plano de gestão de incêndios florestais

Descrição:

Este projeto consistiu no desenvolvimento do Plano de gestão de incêndios para uma base militar, com o objetivo de melhorar a resposta operacional aos incêndios florestais. Na primeira fase do projeto definiram-se os modelos de combustível através do uso de técnicas de LiDAR e de técnicas de processamento de imagens para toda a área de atuação dos marines. Uma vez determinados os modelos de combustível, calculou-se o risco de incêndio e identificaram-se as áreas com maior risco. Finalmente, desenvolveu-se uma calculadora de perigo de incêndio para dar apoio às tarefas de gestão dos incêndios.

Reconstrução do incêndio de Lietor

Descrição:

O incêndio de Lietor ocorreu no dia 30 de Junho de 2016 e teve origem num relâmpago que caiu no município de Lietor.  Este incêndio propagou-se com uma grande virulência deixando encurralados a 15 operacionais e dois veículos durante as atividades de extinção. Adotaram-se  medidas de resgate enviando um helicóptero e ordenando a retirada de todos os operacionais que trabalhavam na frente do incêndio.  Com o objetivo de clarificar o sucedido reconstruímos o incêndio fazendo para isso uso do modo de ajuste do nosso simulador Wildfire Analyst. Para realizar este ajuste integramos dados VIIRS e incluiu-se a localização temporal e espacial dos meios que por sua vez foram obtidos através do nosso Tactical Analyst e Firesponse.

Formação em geo-tecnologias aplicadas às emergências

Cliente:

Serviço de Incêndios Florestais. Corpo de Bombeiros da Comunidade de Madrid.

Descrição:

Curso de formação em geo-tecnologías lecionado ao corpo de bombeiros da Comunidade de Madrid com o objetivo de explorar as utilidades e as limitações das geo-tecnologias nas varias fases da gestão integral dos incêndios florestais, proporcionando aos alunos uma formação prática e atual de fácil aplicabilidade ao seu ciclo de trabalho no combate aos incêndios florestais.